Tatuzão começa a operar em obras da Linha 6-Laranja

0
195

Na quinta-feira (16) a primeira tuneladora, popularmente conhecida como tatuzão, começou a escavação do túnel da Linha 6-Laranja do metrô na direção sul. O equipamento fará a perfuração do solo e deve percorrer cerca de dez quilômetros nos próximos meses, contemplando dez estações, entre Santa Marina e São Joaquim.

O início da operação contou com a presença do governador João Doria e do secretário dos Transportes Metropolitanos Paulo Galli. “Essa obra foi um desafio. Quando assumimos o Governo, tínhamos 30 grandes obras paradas no estado. Encontramos uma solução jurídica e o resultado está aqui. As obras estão dentro do prazo estimado e o tatuzão acelera muito esse processo”, disse o governador.

Seguindo a tradição do segmento de túneis, o equipamento foi batizado e o nome escolhido foi Maria Leopoldina, em homenagem à Imperatriz Leopoldina, figura histórica conhecida por ter sido grande influenciadora das negociações que levaram à independência do Brasil, data que em 2022 completará seu bicentenário.

Cada tatuzão (TBM) pesa duas mil toneladas, possui diâmetro de 10,61 metros e extensão de 109 metros. Sua capacidade de perfuração é de aproximadamente 12 a 15 metros por dia. Para a sua operação são necessárias aproximadamente 50 pessoas, divididas em três turnos de trabalho. A máquina possui refeitório, cabine de enfermagem, esteira rolante para a retirada do material escavado, além de cabine de comando e equipamentos auxiliares. A tuneladora que fará a escavação no sentido inverso (norte) deve começar o processo ainda no primeiro semestre de 2022 e percorrerá 5,3 quilômetros em rocha. Atualmente, a Linha 6-Laranja já conta com mais de 450 metros de túnel construídos sem a utilização de uma tuneladora.

Depois de finalizada, a Linha 6-Laranja será operada pela concessionária Linha Uni por 19 anos.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY