Um retrato da|melhor idade

0
973

Foto:

Alessandra Trindade

No dia 1º de outubro se comemora o Dia Internacional do Idoso.
O Brasil está envelhecendo e aquela imagem do idoso sentadinho na cadeira de
balanço brincando com os netinhos e netinhas, ou esperando o tempo passar, ficou
para trás. Muitas dessas pessoas hoje são arrimos de famílias e estão a cada dia
mais atuantes, muitos deles verdadeiros exemplos para jovens que um dia,
provavelmente também vão envelhecer. A escritora e consultora cultural
Alessandra Trindade, moradora da Vila Madalena, resolveu transformar as
histórias de 25 personagens brasileiros que já entraram na melhor idade em
livro. Eles e elas contaram para Alessandra como viveram até agora. “Eles não
viram o tempo passar, pois sempre estiveram tão focados em viver sua vida que o
tempo passou e nem se deram conta disso. E para eles isso também não importa. O
importante é estar sempre fazendo aquilo de que gostam, em que acreditam”,
escreve a autora na abertura do seu livro “Mestres do Tempo Relatos do Século XX
Para Viver o Século XXI” (Ed. Gente, 128 páginas, R$ 69,90). O lançamento da
obra aconteceu no dia 13 de setembro no Centro Cultural Rio Verde na Vila
Madalena. Alessandra conta nesta entrevista como foi fazer este livro.

O que você buscou com o livro?

Quando pensei no projeto de um livro novo (é autora do livro
“Cachaça: um amor brasileiro”), quis escrever algo que fizesse bem àqueles que
estivessem lendo. Um livro que pudesse motivar os leitores, que pudesse
inspirá-los a buscar algo melhor para suas vidas. Para que cada leitor pudesse
se identificar com pelo menos um dos mestres, busquei apresentar pessoas de
perfis bem diferentes: tanto em suas atuações quanto de diferentes regiões do
país.


Como foi entrevistar os cada um dos “mestres”?

Entrevistar os “mestres” foi um prazer imenso. Aprendi muito
com cada um deles. Meu encontro com eles não era uma entrevista formal, até
mesmo porque não sou jornalista e não tenho ou não sei as técnicas de como fazer
uma entrevista, e sim um bate papo com gente que tem muita historia para contar,
gente cujo entusiasmo com a vida é algo contagiante.

Quanto tempo transcorreu entre o projeto e o lançamento do
livro?

Do início ao fim, foram dois anos de trabalho. E graças ao
patrocínio que consegui foi possível concluir o livro.


Como você escolheu os entrevistados. Que critérios
usou?

Tem de todos os tipos. Tem gente famosa – Dona Canô, mãe de
Caetano Veloso, o músico Paulo Vanzolini e a atriz Cleyde Yáconis. E outras
personagens como dona Chloé Siqueira, moradora da Vila Madalena e Raimunda Gomes
da Silva, nordestina e líder comunitária de mulheres quebradeiras de
coco-babaçu. Entrevistei 25 pessoas porque essa era a quantidade de pessoas
estabelecidas no início do projeto. Mas há muitos mestres espalhados por todos
os lugares. Sempre que contava para as pessoas que eu estava escrevendo esse
livro era comum ouvir que elas tinham “mestres” para me indicar.


Você resolveu distribuir 100 exemplares do livro para serem
lidos e circularem. Conte a razão.

A trajetória mais comum de um livro é que as pessoas comprem,
leiam e guardem em suas estantes. Quando decidi colocar 100 livros para
circularem, meu objetivo foi de que daqui a cinco, dez anos, essas lições possam
continuar circulando, ou seja, daqui a dez anos alguns desses 100 livros ainda
estarão vivos, viajando pelo mundo e levando as histórias dos mestres a outras
pessoas. Ficaria muito feliz se outros escritores fizessem o mesmo. Podem até
colocar menos livros para circulação, mas que reproduzissem essa ideia que eu
pretendo colocar em prática toda vez que eu lançar um novo livro.


E esses exemplares estão circulando como você
idealizou?

Os livros estão circulando sim! Tenho recebido e-mails de
pessoas que receberam de outras pessoas, isto é, alguns números já estão nas
mãos da segunda pessoa. Um dos e-mails inclusive me disse que fica imaginando
onde estará o livro em 2010, 2011… Em breve o site terá um mapa com todas as
localidades onde o livro esteve. Também indicaremos alguns números de livros
cuja trajetória seja diferente (por exemplo, livros que saíram do país ou mesmo
livros que tenham passado por varias cidades).


O livro foi escrito para que tipo de público?

Mestres do Tempo é um livro para pessoas de todas as idades,
afinal, acredito que sempre é tempo de refletirmos sobre nossas vidas e
buscarmos maneiras de como torná-la melhor. Um jovem pode ler o livro e se
inspirar pela vida de pessoas tão mais velhas mas que mantêm a curiosidade e o
entusiasmo tão presente entre os mais jovens. E alguém mais velho e que esteja
começando uma nova atividade e fazendo planos para o futuro pode se motivar com
pessoas ainda mais velhas.


A participação do jovem fotógrafo Victor Dragonetti (Drago) no
projeto foi um acaso ou proposital pela diferença de gerações entre ele e os
entrevistados?

A escolha do Drago foi proposital. Além do talento dele, eu
quis que alguém bem jovem pudesse participar do livro e pudesse expor a sua
visão sobre a vida destes “mestres”.


O livro está sendo vendido nas livrarias da Vila
Madalena?

Mestres do Tempo está sendo vendido nas livrarias aqui da Vila
sim! FNAC, Livraria da Vila…


O site – www.mestresdotempo.com.br – foi criado para receber
correspondências e futuros “candidatos” a mestres?

O site não vende livros. Ele é um espaço para que as pessoas
possam indicar onde o seu livro está, para que possam acompanhar os locais por
onde os livros passaram, também poderão acessar fotos que não estão no livro
(making of) e um espaço para se comunicarem comigo. Poderão enviar mensagens
contando o que acharam do livro ou mesmo sugerindo outros mestres (para futuras
edições, que pretendo publicar com indicações de leitores).


Está em seus planos fazer uma continuação com novos
mestres?

Meu próximo objetivo é escrever um novo livro com os mestres
indicados por pessoas desconhecidas, com as indicações vindas pelo site.


Você mora na Vila Madalena desde quando? E o que acha da
Vila?

Moro na Vila Madalena há um ano e pretendo morar aqui para
sempre.

COMPARTILHE
Artigo anteriorBanho Maria.
Próximo artigoCanto do Conto Infantil

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA