Zancone comemora 20 anos com festa e formatura

0
592

Foto: Lúcia Helena Oliveira

Lúcia Helena Oliveira
Diretoria do Rogacionista e do Zancone participam da festa com os albergados

Num clima de muita alegria e de valorização do ser humano, o Centro de Acolhida Zancone comemorou, na quarta-feira, 31, o seu aniversário de 20 anos. Gerido pelo Instituto Rogacionista e conveniado à Secretaria Municipal de Assistência Social (SMADS), o albergue, localizado na Avenida Imperatriz Leopoldina, atende 100 pessoas em situação de rua. As festividades foram preenchidas com inúmeras atividades – performances musicais, leitura de poemas, tributo a Elvis Presley -, terminando com a celebração de missa pelo padre Luciano Grigorio, presidente do Rogacionista

Durante a comemoração, Dulcinéia Pastrello, gerente executiva do Rogacionista lembrou da aceitação da sociedade em relação ao trabalho do Zancone, que, segundo ela, evoluiu muito ao longo desses 20 anos. “Avançamos em relação ao reconhecimento dos nossos serviços. Qualificamos a gerência, os educadores, as equipes de apoio e também a limpeza. Mostramos que a proposta de acolhida do abrigo é, sim,  possível. E continuamos na luta por melhores políticas públicas”, ressaltou.

Para a supervisora de Assistência Social da Subprefeitura Lapa, Cleide Leonel, que há 14 anos acompanha o trabalho do Zanconi, o abrigo faz um trabalho importante dentro do escopo das políticas públicas desenvolvidas pela SMADS. “Fico feliz em ver o Zancone assim tão forte”, comemorou.

Entre as várias parcerias estabelecidas pelo abrigo visando dar maior autonomia aos albergados estão os cursos profissionalizantes, como os de porteiro e vigia, oferecidos pelo Senac. Como parte dos festejos de aniversário, foi realizada a entrega de diplomas aos formandos dos cursos. “Isso representa uma grande conquista para cada um deles e motivo de muito orgulho para nós”, disse Rosana Amaral, gestora do Zancone.

Há quase dois anos acolhido pelo albergue, Givaldo Januário, um dos formandos, contou como é a  emoção de ter, agora, uma qualificação: “Quando cheguei aqui, encontre pessoas que acreditaram em mim. Então, eu percebi que era possível, e hoje tenho o meu diploma”.

Ao falar para os diplomados, o padre Grigorio lembrou que a conclusão do curso do SENAC é um momento de conquista. .“Temos de ter  projetos e metas para nossas vidas. Lutarmos por eles. E esse diploma dá a vocês a oportunidade de seguirem avante e estarem preparados como profissionais”, afirmou.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY