Gaetano Brancati Luigi, criador do Marco da Paz, recebe medalha Anchieta

0
163

Foto: Divulgação

Divulgação
Luigi recebe homenagem da vereadora Edir Sales

Italiano de nascimento e lapeano de coração, o criador do Marco da Paz, Gaetano Brancati Luigi, recebeu, na segunda-feira, 5, na Câmara Municipal, a maior honraria da capital paulista: a Medalha Anchieta. Além da medalha, foi entregue a ele o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo. As homenagens foram uma iniciativa da vereadora Edir Sales (PSD), em reconhecimento ao trabalho realizado por Luigi, desde 1999, com o monumento Marco da Paz.

Luigi chegou ao Brasil com 12 anos, fugindo, com a família, das consequências da Segunda Guerra Mundial na Europa. Em seu coração de menino, ele sonhava com o restabelecimento da paz no mundo, enquanto ajudava o pai trabalhando como alfaiate na Lapa.

O sonho se realizou mais de 50 anos depois, quando, em uma visita ao Pateo do Collegio, no Centro de São Paulo, Luigi percebeu a ausência do toque do sino da igreja, que havia sido roubado. “Com o apoio da Associação Comercial de São Paulo, colocamos um novo sino na torre. E, a partir daí, criamos o monumento, que hoje corre o mundo”, conta ele. Hoje, o símbolo que promove a cultura da paz e a união entre os povos está presente em 38 localidades brasileiras e em oito países.

Para coordenar esse trabalho, foi criado o Instituto Marco da Paz, presidido pelo Vice Presidente da Associação Comercial de São Paulo, da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo e Diretor da FADESP, João Bico de Souza. “O monumento não tem nenhum cunho político ou financeiro, seu único objetivo é promover a cultura da paz. E o Luigi dedica sua vida a esse trabalho”, ressalta Bico.

Para a vereadora Edir Sales, Gaetano Brancati Luigi é uma figura internacional e um grande exemplo de superação para a cidade de São Paulo. “Enquanto o mundo estava em guerra, ele, ainda menino, pensava na paz”, lembra ela.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY