Casa Amarela é tombada pelo Conpresp

0
165

No dia 22 de novembro, o Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) votou pelo tombamento da Casa Amarela da Vila Romana. Com a decisão que foi unânime, o imóvel da Rua Camilo passa a ser protegido por lei.

O conselho destacou a importância cultural, artística e afetiva da casa para a população e para a memória da Vila Romana. Com o tombamento, terrenos vizinhos não poderão ter construções com altura superior a cinco metros.

A Casa Amarela data de 1921 e foi construída pelo imigrante italiano Angelo de Bortoli para acolher conterrâneos que chegavam ao Brasil. Hoje, a propriedade está sob os cuidados da bisneta de Angelo, Janice de Piero, que criou um centro cultural e ateliê no imóvel de forma a integrá-lo ainda mais à vizinhança, com rodas de conversa, palestras e exposições artísticas. O pedido de tombamento levou quatro anos para se concretizar.

Outro motivo de comemoração neste ano foi o fato da casa ter completado 100 anos. A data escolhida para ser celebrada foi o dia 25 de maio, por ser o aniversário de Angelo de Bortoli. A Casa Amarela também integra a programação da Jornada do Patrimônio há sete edições.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY