Morador cria plataforma para acompanhar reciclagem

0
130

No sábado passado (3) foi comemorado o Dia Internacional do Cooperativismo, data instituída pela ONU e celebrada sempre no primeiro sábado de julho. O cooperativismo é um modelo de trabalho completo, que além de gerar renda é baseado na solidariedade e sustentabilidade. As cooperativas de reciclagem, por exemplo, têm um importante papel social e ambiental.

O morador da Vila Romana, Jorge Luís Romano teve a ideia de desenvolver uma plataforma após conversar com diretores de cooperativas e identificar a necessidade de modernizar a gestão da reciclagem dos resíduos. Assim nasceu o “Reciclômetro” (www.reciclometro.com.br) que acompanha em tempo real o trabalho de reciclagem de cooperativas e centrais de triagem. “Nosso objetivo é facilitar e integrar a gestão da coleta, produção e comercialização de resíduos sólidos recicláveis, tornando essas informações acessíveis à população, órgãos públicos e demais partes interessadas no tema”, diz Romano.

O projeto deu tão certo que hoje o sistema é utilizado por cerca de 30 cooperativas vinculadas à Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb) de São Paulo, entre elas a Cooperativa Crescer, localizada na Lapa de Baixo. Com o Reciclômetro, as cooperativas conseguem promover com mais praticidade o rateio entre os cooperados, mensurar a quantidade de resíduos reciclados e comercializados, emitir notas fiscais, entre outros procedimentos.

Essa rastreabilidade do processo também possibilita uma conexão direta com as grandes indústrias geradoras de resíduos sólidos. “Essa transparência é fundamental e traz mais credibilidade ao trabalho das cooperativas”, aponta Romano.
A atualização em tempo real se dá a partir da emissão de notas fiscais das cooperativas, que indicam a quantidade total de resíduos reciclados como papel, metal, vidro, alumínio e plástico.

O sistema também indica os benefícios ambientais decorrentes da reciclagem como o número de árvores que deixam de ser cortadas com a reciclagem de papel, os barris de petróleo que deixam de ser extraídos com a reciclagem do plástico e o ferro e areia que deixam de ser extraídos com a reciclagem de metal e vidro.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY