Coro da Vila seleciona novos cantores

0
671

Foto: Divulgação

Divulgação
Cena da Ópera do Malandro, de Chico Buarque de Holanda

Criado em 1993, quando um grupo de funcionários da Fundap (Fundação do Desenvolvimento Administrativo) empresa ligada ao governo do Estado de São Paulo, decidiu criar um coral. Com o passar do tempo, o grupo foi crescendo e deixou de ser restrito aos funcionários da Fundap e foi aberto para a comunidade.

Ao coral se juntaram profissionais liberais, músicos e cantores. A pesquisa e o repertório cresceu e o público diversificou. O coral realizou em vários teatros da cidade, Masp, Theatro São Pedro, Teatro Sérgio Cardoso, entre eles. No Memorial da América Latina, na Barra Funda, o coral participou de dez edições do Encontro Corais que reúne corais adultos e infantis do cenário brasileiro. Entre os espetáculos solos, destacam-se a leitura da Missa Brevis K. 192, de Mozart; Cinema!, com músicas de trilhas de filmes; Romeu, Julieta, Queijo e Goiabada, com música erudita e sambas; À Margem, com repertório formado por músicas contemporâneas de Chico Buarque, Rita Lee, Queen, The Beatles e outros. Três grande compositores brasileiros ganharam espetáculos especiais do Coral: Vinícius de Moraes com Vinícius e Outras Bossas, Milton Nascimento com Milton e Geraes; e Chico Buarque de Holanda, com a Ópera do Malandro em Concerto, apresentado entre 2015 e o primeiro semestre de 2016.

Com o fechamento da Fundap e o fim da ajuda de custo da Associação de Funcionários da Fundap, os integrantes do Coro decidiam continuar com o grupo e passaram a arcar com os custos e manutenção do grupo através de rifas, bazares, e outras formas de arrecadar dinheiro. Os integrantes se orgulham de conseguir manter o coral por tanto tempo e dar sequência a um trabalho de qualidade.

Através de parceria e apoio do Catraca Livre, o então Coral da Fundap passou a se chamar Coro da Vila. A escolha pelo nome se deu por conta de vários dos integrantes serem moradores da Vila Madalena e arredores. Mas têm integrantes de toda a cidade. Como informam, os componentes do Coro são brancos, negros, orientais e mestiços, com muitos sotaques e com a música como linguagem universal.

Os ensaios do Coro da Vila acontecem às quintas-feiras a partir das 19 h no teatro do Unibes Cultural, R. Oscar Freire, 2.100, ao lado do metrô Sumaré.

Na próxima quinta, 23/2, o coro fará uma seleção para novos cantores que além de gostar de cantar – não é exigida experiência anterior – tenham comprometimento com o grupo. César Cerasomma, regente do coro e sua equipe, é quem fará a seleção dos novos integrantes.

Mais informações, acesse www.facebook.com/CorodaVilaMadalena.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA