Opy: uma nova proposta à mesa

0
1572

Foto: Divulgação/Fabricio Tariki

Divulgação/Fabricio Tariki
Piero, do Opy, chega à Vila Romana com proposta criativa

Restaurante aberto em outubro faz uma fusão de receitas tradicionais com cozinha contemporânea, com sabor e criatividade.

Antes de instalar seus fogões pela Vila Romana, o restaurante Opy, de Piero Franchini, rodou o mundo através dos fogões. Lembra que a nonna reunia os netos em torno da mesa para fazer capelletti, que eram servidos no almoço de domingo para toda a família. “Dos meus irmãos e primos, somente eu segui o caminho da culinária”, lembra.

Piero cursou faculdade de design industrial e gastronomia e depois de estagiar em restaurantes como D.O.M., Fasano e Rubayat, partiu, em 2007, para a Itália e depois Paris, onde trabalhou em restaurantes estrelados. “Poderia ter ficado por lá, mas depois de anos ‘perambulando’ pela Europa, decidi que era hora de voltar e empreender”, resume. Primeiro criou uma linha de pratos congelados e práticos na preparação: “deu certo, tem boa saída e pode ser encomendado ou comprado aqui no restaurante.”

Acém 200 h, macio e saboroso.
Acém 200 h, macio e saboroso.

O imóvel da Vila Romana, em uma rua tranquila, a poucos metros da Clélia, foi o escolhido. O ambiente reflete modernidade e bom astral. Madeira clara pelas paredes e teto. Salão e cozinha ficam separados por uma parede de vidro e lá fora, o logotipo do Opy se destaca no vermelho intenso da fachada. O projeto feito pelo escritório de arquitetura Ybypy acaba de receber o Design Award 2016 na categoria Interiores.

Coppabacana, copa lombo cozida em baixa temperatura, com pururuca na cobertura e mostarda de maracujá.
Coppabacana, copa lombo cozida em baixa temperatura, com pururuca na cobertura e mostarda de maracujá.

“Quero que a necessidade da comida seja uma experiência de sensações saborosas”, diz Piero. A cada temporada o cardápio será alterado. Ele foi pensado de uma forma que o cliente possa fazer a combinação mais interessante entre as opções. “Tudo combina com tudo”, explica. O bom humor está presente no atendimento e nos nomes dos pratos: opyritivos (entradas), sustância (pratos), alcorról (bebidas) são alguns exemplos. Ah, opy significa ‘casa para fins religiosos’, em guarani mbya.

Waffle de tapioca.
Waffle de tapioca.

Entre as sugestões, Piero indica o acém 200 h (7 dias de marinada, 24 h de forno e 7 h de defumação), coppabacana (lombo cozido em baixa temperatura com especiarias servido com mostarda de maracujá), porcas & parafusos (massas), mouskito (musse de chocolate amazônico, cereais crocantes e caramelo salgado).

Abre de segunda a sábado, das 19 à meia-noite, e aceita reservas.

OpyCo Cozinha Urbana. R. Mariquita de Toledo Cesar, 20, Vila Romana, Telefone 2389-9455 e 95344-8762, pyco.com.br, www.facebook.com/opynacozinha

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA