Moradores criticam adensamento em zoneamento

0
1127

Foto:

Moradores da região lotaram auditório e muitos ficaram do lado de fora

A audiência pública regional de revisão a Lei de Zoneamento (Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo) lotou o auditório das Faculdades Integradas Rio Branco na segunda-feira (28). Com capacidade esgotada (cerca de 250 pessoas), muita gente ficou do lado de fora do debate realizada pela Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente da Câmara Municipal de São Paulo para ouvir os moradores da área da Subprefeitura Lapa.

Os distritos de Barra Funda, Vila Jaguara, Jaguaré, Lapa, Perdizes e Vila Leopoldina têm no projeto a previsão de receber eixos de ZEU, ZC (Zona de Centralidade) e ZCOR1 (Zonas Corredor), que são trechos de vias lindeiras às ZER (Zona Exclusivamente Residenciais), destinados à diversificação de usos com comércio e serviços.O presidente da Amocity, Jairo Glikson disse que “considerando a intenção de preservar o bairro e a necessidade a adequação dos inúmeros imóveis irregulares que praticam atividade comercial dentro de Zona Residencial, a proposta da associação é fazer com que a Zona Corredor (ZCor) sirva como área de transição e proteção à Zona Residencial, colocando ZCOR1 ao redor de toda a área, porém na parte externa da ZER (Zona Estritamente Residencial). Deste modo não perderemos área residencial. Entendemos que ruas como Monte Pascal, Brigadeiro Gavião Peixoto, Barão de Jundiai e Pio XI sejam ZCOR1 em toda a sua extensão, uma vez que por lá não existe mais possibilidade de uso residencial, portanto não há interesse de nossa parte na mantença de ZER nestas vias”.

Entre as críticas ao projeto está a que pretende transformar áreas no entorno da linha Verde do Metrô em ZEU (Zona Eixo de Estruturação Urbana) e ZEUP (Zona Eixo de Estruturação Urbana Prevista). Para a moradora e integrantes do movimento MAVA (Movimento Amigos da Vila Anglo), Maria Isméria Nogueira, o adensamento previsto nessas regiões deve prejudicar a qualidade de vida dos bairros. “Queremos preservar essas características, não queremos desmontar nosso bairro”, disse Ismeria.

Moradores da Vila Jaguara mais uma vez se manifestaram contra a instalação de uma estação de transbordo de resíduos sólidos da Loga (concessionária que presta serviço de coleta para Prefeitura) em terreno no bairro. Eles pediram a qualificação do distrito da Vila Jaguara (onde a atividade industrial não é mais tão ativa) e a classificação como ZM (Zona Mista) e ZEIS (Zona Especial de Interesse Social) com construção de moradia, no lugat do transbordo, para atender a população de baixa renda da região.

Audiência extra
Muitos moradores da região da Subprefeitura Lapa ficaram do lado de fora da audiência pública sobre a revisão da Lei de Zoneamento realizada segunda-feira (28) no auditório realizada pela Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente da Câmara Municipal, nas Faculdades Integradas Rio Branco. Diante das reclamações, o presidente da Comissão, vereador Gilson Barreto anunciou uma audiência extra para garantir a participação daqueles que ficaram do lado de fora. “Vamos fazer uma nova audiência na segunda-feira (5 de outubro, 19h) para a Lapa e também para Pinheiros (no Salão Nobre da Câmara Municipal (Viaduto Jacareí, 100)”, avisou Barreto para acalmar os descontentes.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY