Mercado da Lapa celebra 63 anos de história

0
60

O Mercado Municipal da Lapa celebrou seus 63 anos na quinta-feira (24). Para marcar a data, foi preparado um bolo de 120 kg para os clientes, funcionários e permissionários. Fernando Teco, presidente da Acomel (Associação dos Comerciantes do Mercado da Lapa), afirma que há muito a se comemorar. “O mercado cresceu junto com a Lapa. É o maior centro de abastecimento da zona oeste. A própria história do mercado tem que ser comemorada todo dia”, diz. O mercado foi idealizado pelo vereador Iapeano Ermano Marchetti, e foi parte das comemorações ao IV Centenário da cidade de São Paulo. Seu prédio de forma triangular foi considerado um dos mais modernos na época e os primeiros clientes a frequentar o local foram imigrantes europeus em busca de produtos como vinhos, uísques, peixes, funghis italianos e azeites. Em 1982 o mercado recebeu o nome de Mercado Municipal Rinaldo Rivetti, em homenagem aos trabalhos sociais do cidadão. Em 2009, o mercado foi tombado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico (Conpresp).
Fábio Falabella e Antônio Vaz, respectivamente conselheiro e tesoureiro da Acomel, participaram do parabéns e da distribuição do bolo. “A continuidade do serviço mostra o sucesso do mercado. O bolo já é tradição, as pessoas fazem questão de vir”, ressalta Vaz. Fernando Teco aproveitou a ocasião para falar sobre as melhorias realizadas no mercado. “Estamos modernizando, fizemos a reforma do estacionamento, dos banheiros, incluindo acessibilidade, foi feita a lavagem do telhado com aplicação de impermeabilização e isolação térmica para deixar o interior mais fresco. Queremos promover o bem-estar dos clientes”, declara.
E para proteger os permissionários, muitos deles que estão no mercado desde o seu início, a Acomel assumiu uma posição bastante proativa para que a concessão do espaço, que faz parte do Projeto de Lei 367/2017 do Plano Municipal de Desestatização, seja benéfica. “A concessão vai acontecer, mas não se sabe de que forma. Estamos falando com vereadores, muitos que são clientes e já fizeram campanha aqui, para colocar emendas para um projeto de lei da concessão”, explica Vaz. “Nós queremos que beneficie os comerciantes. Não é justo tirar o que eles construíram”, completa Teco. Os membros da Acomel vão participar de uma reunião na segunda-feira (28), às 13h, com outros representantes de mercados municipais e com os secretários Wilson Poit e Milton Flávio na Câmara Municipal de São Paulo para discutir o projeto de concessão.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA