Vila Leopoldina enfrenta infestação de pernilongos

0
767

Moradores da Leopoldina sofrem com uma infestação de pernilongos na região, localizada entre os rios Pinheiros e Tietê. Mesmo com o uso de repelentes, telas e raquetes elétricas, eles encontram dificuldades para fugir dos ataques dos insetos (do gênero Culex) e fizeram até um abaixo-assinado para que a Prefeitura realizasse a dedetização nas margens dos rios.

Sandra Amado, moradora de uma travessa da Avenida Doutor Gastão Vidigal, afirma que a situação já estava ruim desde o ano passado. Para se prevenir, ela investiu na instalação de telas em todo o apartamento e em produtos como repelentes, inseticidas e armadilhas. O gasto chegou a mais de R$ 2 mil. “Não podíamos usar a varanda onde está a churrasqueira por causa dos pernilongos”, afirma. Sandra divulgou um vídeo nas redes sociais que mostra uma grande quantidade de pernilongos retidos pela tela de seu apartamento. O vídeo ganhou visibilidade e mobilizou a ação da prefeitura. “Eu tinha feito o vídeo para mostrar para o meu marido, mas decidi divulgar. A nossa parte a gente está fazendo, o condomínio faz dedetização. Esperamos que tenha resultado”, completa.

Foram tantas reclamações que, a Secretaria Municipal de Saúde iniciou na quinta-feira (12) uma ação de emergência no Rio Pinheiros, onde foi aplicado larvicida biológico na margem superior leste do rio. Foi aplicado também inseticida na vegetação para o controle dos insetos adultos. O secretário municipal de Saúde, Wilson Pollara participou da ação e afirma que o trabalho vai continuar. “Estamos realizando aqui uma verdadeira operação de guerra de combate ao pernilongo”, explica.

Agentes da Sucen vão realizar visitas domiciliares em busca de criadouros do Culex e do Aedes aegypti nos bairros da Lapa, Butantã, Cidade Ademar, Santo Amaro e Capela do Socorro, onde vão orientar os moradores e verificar denúncias feitas pela própria população.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA